quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Bolo de aniversário :: doce de ovos

Este é o bolo que a minha mãe costuma fazer nos aniversários, fofinho e delicioso com recheio de doce de ovos e cobertura opcional.
"Faz como eu te digo e sai como o meu" a verdade é que tem corrido bem. Costuma fazer sempre um brilharete e todos perguntam se é bolo caseiro, quanto a mim melhor que muitos que se compram por aí.
 Ontem publiquei a foto na página do facebook e apareceram logo umas meninas gulosas a perguntar a receita.



Aqui está:

Ingredientes

300g de açúcar
200g de farinha com fermento
6 ovos
10 colheres de sopa de sumo de laranja


Preparação

Bater muito bem o açúcar com as gemas até obter um creme esbranquiçado, de seguida acrescentar a farinha peneirada aos poucos e juntar o sumo de laranja. Batem-se as claras em castelo e junta-se ao preparado anterior envolvendo devagar.
Vai ao forno 200º  numa forma sem buraco, aquecendo apenas por baixo.


Para o doce de ovos será necessário mais 6 ovos, 250g de açúcar e 1dl de leite.
Vai ao lume o açúcar com um pouco de água como se fosse caramelo, adiciona-se os ovos inteiros, bem mexidos, devagarinho. Mexendo sempre com uma vara de arame para que não fique agarrado, adiciona-se o leite.


Quando engrossar o suficiente, está pronto!

Corta-se o bolo ao meio, barra-se com o creme anterior.



Como cobertura, natas batidas com queijo mascarpone e 3 colheres de sopa de açúcar é uma óptima opção.


Este foi o último bolo de aniversário que fiz, na falta de imaginação usei umas bunganvillias.

Bons doces ;)



7 comentários:

Ana disse...

O bolinho ficou lindo com as bunganvillias, deve ter ficado muito bom, então com o doce de ovos, adoro. Nada como os bolos feitos em casa, lindos, deliciosos e com qualidade, sem aditivos, gorduras hidrogenadas e outras porcarias que mesmo as boas pastelarias colocam na confeção dos seus bolos. Beijinhos.

Maria João disse...

Ainda bem que a imaginação faltou, porque a decoração ficou maravilha! Vou roubar a receita e embora não tenha aniversários agora por perto, tenho gulosos em casa, dos quais sou a numero 1. Obrigada pela partilha. Bjks

Elisabete disse...

Cá em casa também costumo fazer os bolos de aniversário, simples e com frutas a decorar, ou flores...! Fica sempre bem!
Essa menina grande, está linda!

Maria João disse...

Lúcia, o bolo tem um ar apetitoso essa decoração...o máximo!!
Bjs,
MJ

Anónimo disse...

Boa tarde.
Apesar de ser leitora assídua do seu blog (todos os dias vou dar uma olhadela a ver se há novidades), nunca deixei qualquer comentário.
Muito obrigado por partilhar em seu blog um pouco da sua vida, de facto são uma fonte de inspiração para mim e sinto-me feliz por si.
Escrevo-lhe em tom de desabafo, pois identifico-me um pouco consigo, adoro a minha família, o poder de transformar o pouco em muito e sentirmos-nos realizadas com pequenos feitos. a felicidade encontra-se numa pequena flor, numa tarde de sol, num chá quentinho, num bolo a sair do forno, no cheiro do chão acabado de lavar, na música que passa na rádio, no ruído do silêncio, na presença dos nossos amados...
Sabe, vejo em si, a vida que não tenho. Também tenho uma (apenas uma, infelizmente) princesa de 13 anos, linda que nos enche de orgulho, e digo infelizmente apenas uma, porque não tenho condições para ter mais filhos, que seria o nosso sonho. Moro em casa de familiares tios já idosos, que bem me estimam e me ajudam, mas não é o nosso lar, não podemos dizer que é nosso, não posso sentir que é meu. A vida "empurrou-nos" de tal forma, pois fomos pais muito cedo, dividas contraídas por terceiros, e um ordenado incerto para quem trabalha por conta própria, como é o nossos caso, não suportamos mais despesas e não conseguimos ter a nossa casa. Isto faz-me sentir muito infeliz, porque trabalhamos cerca de 14h/dia de 2ªfeira a 2ªfeira época sazonal de verão e não temos o nosso lar. adorava ter a minha casa para poder decorar, poder cozinhar com os meus tachos, sentar-me no sofá a ver Tv, qualquer coisa eu iria adorar, sem esquecer de ter mais filhos. era o pouco que queria. sou muito nova, 31 anos, mas já me sinto cansada disto, considero-me boa pessoa, pois não desejo mal a ninguém, e só não ajudo naquilo que não puder, mas estou a ir abaixo, sinto que uns sintomas depressivos já se instalaram em mim. Por isso, agradeço a sua presença deste blog, pois como já disse anteriormente, vejo em si, a vida que não tenho e que gostaria de ter. muito obrigado por existir, D.Lucia. Desejo-lhe tanto a si, como desejaria para mim. Bem Hajam

home living for disse...

Não sei o seu nome... lamento muito que assim seja a vossa vida, infelizmente há várias pessoas nas mesmas situações. Fico triste por isso, mas pense que ainda é mesmo muito nova e um dia vai com certeza poder dar a volta a essa situação! Força!!!
Por aqui também nem sempre são dias felizes, mas o facto de saber que temos as contas pagas, saúde, as nossas filhas felizes e amigos à nossa volta enche-nos a vida e como diz encontramos a felicidade nas pequenas coisas. Por vezes uma brincadeira tola da minha filha mais nova ou uma expressão da mais velha já me faz sorrir! A vida é assim e temos que procurar ser felizes com o que temos ao nosso redor.
Agradeço muito o seu email (por favor não me trate por D.Lúcia!!) fico feliz por ser uma inspiração para alguém :D e não desista!
Nunca comentou mas ainda bem que o fez porque são comentários assim que me fazem continuar a escrever mesmo quando já não tenho vontade.

Um beijinho grande e tem o meu contado no início do blog sempre que queira dar uma palavrinha ou duas ;)

Home change Home disse...

Parabéns Lúcia para a princesa e para a mãe e o pai da mesma :) :) Vou experimentar o bolo! Tem um aspecto delicioso e eu sou uma fraca com coisas doces e esse está a chamar por mim. As fotos tão girissimas, sabe sempre bem voltar a vê-las daqui a uns tempos!
Um grande abraço
Teresa