quinta-feira, 13 de março de 2014

Brinquedo animal na decoração

Já de há muito que vejo animais de porcelana, vidro ou loiça na decoração e acho-os engraçados. Lembro-me de ver uma cabeça de veado em loiça branca em casa da minha avó durante anos, há dias perguntei-lhe onde estava. Encolheu os o ombros e disse que realmente já não a via há muito tempo... bolas!


A minha filha trouxe de casa da avó este boneco de veado, colocou-o na minha mala sem que desse por isso. Sabia que não era dela porque não costuma haver animais deste tipo cá em casa. Olhei para ele e achei-o curioso.


Uma lata de spray, pulverizar... deixar secar... pulverizar novamente e fiz este processo 3 vezes para garantir que o boneco ficava totalmente coberto de tinta e que esta não iria sair.
Aqui está ele.



A Victória continua a brincar com ele e a mãe gosta de o ver a decorar.
A minha filha pensa que é um "bacalinho" (cavalinho) mas um dia vai perceber....

7 comentários:

Maria João disse...

Gostei do resultado!
Sabes, os meus filhos têm alguns animais de borracha ou plástico que quando os vejo espalhados pela casa, olho para eles e penso como ficariam giros se os pintasse de branco, achas que a tinta agarrará neles? Acho que vou experimentar...
Bjs e bom fds,
MJ

Susana Moleiro disse...

Gosto da ideia de podermos dar novos usos aos objectos. Porque haverá de se deitar fora seja lá o que for, se o seu potencial ainda não se esgotou. Beijos e parabéns pela reciclagem ficou linda.

Lulu walkingonsunshine disse...

Lindo DYI
Cá em casa veados não há mas pin e pons ao montes ;)
Bom fim de semana
Lulu

Lucia Silva disse...

Eheeh, experimenta pode ser que fique giro ;)

Lucia Silva disse...

É isso mesmo :)

Lucia Silva disse...

Eu acho que a tinta agarra em tudo, ehehe! Este tinha um aspecto tipo camurça, gastei mais tinta mas agarrou melhor. Naqueles de textura lisa e brilhante será mais difícil, mas se utilizares um primário dá de certeza e depois terminas com verniz spray.

Um beijinho e depois conta ;)

Claudia G. disse...

tens mesmo um dom, Lúcia!

bjinhos