sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Casa de banho/lavandaria

Depois da cozinha e do nosso quarto, tínhamos que construir ou reconstruir a casa de banho.
A casa de banho era um espaço pequeno, exterior á casa embora fosse um caminho fechado por várias chapas de metal para abrigar da chuva e com uma espécie de rede para não deixar entrar... sei lá o quê, isto não se parecia com nada.


Assim que abri a porta disse " vai tudo abaixo!"
Mas depois pensei "epa se a canalização estiver a funcionar... se calhar aproveitamos os canos e as paredes..."

O jeitoso perdeu um dia inteiro a limpar aquilo tudo. O homem agarra as cobras pelo pescoço mas parece uma menina com ratos ehehe! Eu pareço uma menina com qualquer cobra, osga, rato, ratazana, ouriço, ou mesmo uma aranha gorda, ponto final.

Sim, estavam a funcionar. despejamos água na sanita e funcionou, a fossa embora estivesse num estado lastimoso, funcionava, e a canalização até lá também. Boa.
Não, não foi nada bom.


Era isto...




Queriamos integrar a casa de banho na casa e por isso iamos construir a sala a seguir à porta da cozinha e a porta da casa de banho ficava para o interior da casa.






Quando começámos a partir paredes na espécie de lavandaria ou arrecadação que a casa tinha, descobrimos que a esquadria era excelente  (not) e que na parede lateral da cozinha tinha uma segunda parede exterior, ao que parece existia ali um barracão com animais anteriormente e o antigo proprietário já tinha demolido e colocado o entulho no poço...




Logo, o poço já tinha duas divisões e um barracão de animais com entulho, mal se via a água e a nossa vizinha disse-nos que o poço muito dificilmente dava água só em invernos mais rigorosos, mas com tanto entulho ia ser difícil.
Esquecemos o poço com muita pena minha mas com a intenção de fazer um outro.
Acrescentámos cerca de dois metros (o espaço do antigo barracão) e construimos uma parede até a casa de banho.
Deste modo seria mais fácil construirmos também o telhado. Seria de linhas rectas e sem problemas com infiltrações porque nós não percebemos nada disso.

Nesse espaço inicialmente pensei construir uma lavandaria e uma despensa. Depois o jeitoso lembrou-se que seria um desperdício de espaço e que podia muito bem ser a sala de jantar. Eu achei que seria ridículo. Não gosto de espaços apertados, não gosto de comer com costas a tocar na parede e ter que pedir licença para me levantar, a cozinha não ficava perto e a sala de estar iria ficar demasiado grande em proporção. Não.





O que é que alguém pensou, que poderia ser a casa de banho! Claro, e a lavandaria ficava na rua com wc de acesso depois à piscina. Óptimo!

Assim acabámos por abrir uma porta na lateral da casa de banho, onde antes tinha o bidé. A sanita ficaria no mesmo sitio para não termos mais trabalho e a maquina de lavar ficaria no lugar do poliban, só teríamos que construir a canalização para o lavatório.

Enfim, depois da porta para o exterior, a canalização no lugar a disposição seria mais ou menos isto:


O conjunto de lavatório comprei em segunda mão no OlX, era a nossa única casa de banho e este seria perfeito para o espaço dísponivel.

Só que não. Nem o espaço tinha a disposição que eu queria nem nada ficava certo no seu lugar.

Apesar de ser a lavandaria eu não gostava de entrar e ver a máquina de imediato. E também não gostava de estar sentada na sanita de costas para a porta... manias.
Então decidi trocar tudo, só o lavatório se manteve no mesmo sítio.

Entre a casa de banho já construida e na parede que nós construimos, a sala, ficou um espaço pequeno de 40 a 50 cm, o tamanho exacto para colocarmos o cilindro. Em frente no mesmo espaço tinha pensado guardar a tábua de engomar, o balde vassouras e esfregona.
Neste caso esqueci o conjunto de lavatório que tinha comprado no olx e construí estes muros com aos restos da bancada de cozinha. O espelho era da minha avó e o lavatório da secção de oportunidades da ikea.



Ainda falta muito por aqui.
No post seguinte mostro o resultado da casa de banho que construímos de raiz.

Sem comentários: