sábado, 8 de novembro de 2014

Daqui a 10 anos

Ontem li por aí uma pergunta que me fez pensar "onde estavas tu há 10 anos atrás?".
Fiquei a pensar e com toda a certeza afirmo que com 23 anos não sabia nada. Dou graças aos meus 33 anos hoje, agradeço estar como estou apesar de tudo e fico mesmo feliz por terem passados 10 anos, juro.

Lembrei-me de um post que escrevi num outro blog "Daqui a 10 anos", e publico-o aqui para mais tarde recordar. Na altura a minha filha mais velha escreveu o mesmo e guardei.
Tenho pena de não ter feito o mesmo com 23 anos, só por curiosidade.


Daqui a 10 anos quero ter uma casa de campo, isolada de vizinhos, onde entre o sol, onde a brisa levante as minhas cortinas numas janelas de madeira. Onde tenha um alpendre, com uma cadeira de baloiço, e um jardim com flores perfumadas da época.

     imagem google

Daqui a 10 anos quero beber um chá com a minha filha mais velha nesse alpendre, e ver a minha pequenina a fazer os trabalhos de casa.

Daqui a 10 anos quero que a minha filha mais velha já tenha o começo de um bom futuro profissional, e que a mais pequena tenha juízo. Quero continuar a ter o maior orgulho nas minhas filhas e que elas tenham o mesmo por mim e pelo pai. Quero que sintam que somos os seus melhores amigos, que podem sempre contar connosco, e que estaremos sempre aqui para elas seja porque motivo for.


Daqui a 10 anos quero ter a carta de condução e ir para onde me apetecer sozinha. É ridículo, mas é verdade. Ou então quero ter um motorista ;)


Daqui a 10 anos quero ter algumas rugas próprias da idade e que cada uma conte uma história. Quero que o meu marido me acompanhe, e que tenha mais cabelos brancos que eu (não há-de ser difícil). Quero sentir que sou uma mulher elegante e inteligente, não quero parar no tempo por estar fechada em casa.


Daqui a 10 anos quero sentir que a minha vida aos 41 anos não foi em vão. Que todo o tempo que abdiquei da minha situação profissional, foi por um óptimo motivo. Que se não tive ouro nem jóias, foi porque não precisei disso para ser feliz. Quero sentir orgulho por mim mesma, em não ter tido um ordenado no final do mês, mas que ainda assim sempre tive o que foi preciso e que nada fez falta às minhas filhas.


Daqui a 10 anos quero poder continuar a contar com a minha mãe, exactamente da mesma maneira que conto até hoje,quero ser eu a ajudá-la. Quero poder mostrar ao meu pai que não precisei da ajuda dele e consegui ser feliz sem que nada me faltasse, que nunca me esqueci dele, mas que ele se esqueceu que tinha três filhos e duas netas.


Daqui a 10 anos quero ter uma autocaravana e fazer o tipo de férias que eu e o meu marido gostamos. De norte a sul do país, estacionando aqui e ali, sem pressa para comer ou dormir.


Daqui a 10 anos, porque não, fazer uma verdadeira lua de mel (a quatro, não deixava cá as minhas filhas a não ser que elas insistissem...) Tailândia.


Daqui a 10 anos quero continuar a ser a mesma pessoa. Quero que todos os que me rodeiam tenham saúde e se encontrem bem.


Daqui a 10 anos acho que vou continuar a mudar a casa toda várias vezes ao ano... ao mês. Acho que vou continuar a fazer bricolagem e a reutilizar o que me apetecer, seria sinal de que a minha energia física e mental estaria bem.


Daqui a 10 anos quero continuar com o meu marido ao meu lado, e tenho a certeza que ao fim de 22 anos de casada ele vai continuar na mesma... que vai deixar a roupa no chão, vai continuar com a mania dos carros, dos negócios, vai continuar a dizer que não foi isso que ele me disse, vai continuar a atrasar-se, vai continuar a pedir-me para lhe preparar a roupa.
Tenho a certeza, ou pelo menos espero, que daqui a 10 anos continue a gostar da minha comida, a gostar que mesmo em noites de muito calor eu durma com a perna em cima dele, a gostar de me ver meio ensonada e despenteada, tenho a certeza que vai continuar a embirrar com a minha roupa... e, vai continuar a embirrar comigo e eu com ele, de certeza.


Daqui a 10 anos quero sentir que fui útil e essencial a alguém.

Daqui a 10 anos ... ...


Daqui a 10 anos quero voltar aqui e ler o que escrevi. Dizem que as palavras têm mais força quando são escritas, por isso aqui fica.
Mais alguém quer escrever?
A minha filha escreveu o mesmo e guardámos numa caixinha onde tenho todas as recordações dela desde bebé. Daqui a 10 anos eu e ela iremos ler o que escrevemos, ela terá 20 anos e eu 41.

15 comentários:

Ana disse...

Arranje um trabalho vai-se arrepender tanto... pode ser mãe na mesma mas valorize-se , ser dependente de alguém condiciona toda a nossa vida, pense nisso, a vida é sua n digo isto para a maçar :) o amanhã é só uma promessa.

Home change Home disse...

Lúcia, que bonito.
Eu olho para os ultimos dez e penso que consegui moldar dois filhos com uma alma bonita, dois seres humanos que têem em conta o próximo, que valorizam a família, que ajudam outros, não tenho a família original mas não faz mal :) e espero daqui a dez anos continuar a valorizar o que é importante e isso são as pessoas. Podemos ser felizes numa cabana mas não sozinhos :) :)
Um grande abraco e obrigada por um testemunho tão valioso e como diz o outro, que sejamos todos felizes!
Teresa

Lucia Silva disse...

Tem toda a razao Ana, para o ano a Victória já entra na escolinha e eu quero mesmo encontrar um emprego. Primeiro porque preciso, depois porque quero. :)

Lucia Silva disse...

Fico muito feliz por saber Teresa, é tao bom vermos que fizemos algo tao maravilhoso com os nossos filhos,
:) Obrigada, um beijinho grande

rosinha cruz disse...

Que tudo se concretize.
E se algum dia já não tiveres mais nada que mudar na tua casa, podes vir cá para casa mudar a minha, que eu deixo :)
Achei lindo essa ideia partilhada com a tua filha, talves proponha isso a Ana.
Bom fim de semana.
Beijinhos

Angélica D disse...

Hola amiga querida !!
Que hermoso !! Como quisiera yo tener los mismos proyectos de usted de aquí a 10 años !!
Tener una casa de campo , una luna de miel con mi marido , tener más tiempo ., Ohh amiga como están los tiempos de correrías es difícil .. Pero no imposible .. Hay que proponérselo y tenerlo como meta

Lucia Silva disse...

Boa Rosinha, e depois daqui a 10 anos contas se resultou alguma coisa (ou tudo!!).
Obrigada e eu iria de boa vontade, às vezes estou aqui em casa e lembro-me de alguma coisa em casa da minha mae e penso tenho que lá ir ;)
Beijinho

Lucia Silva disse...

Obrigada Agélica :) espero que também consiga a sua meta!
Um beijinho

Val disse...

Olá Lúcia, nunca fui de fazer muitos planos, sempre vivi muito ao sabor dos ventos, e com a idade, isso foi se tornando ainda mais evidente. Portanto não tenho grandes sonhos para daqui a 10 anos. Mas o que eu queria mesmo, mesmo, era poder continuar a ter a saúde e a disposição que tenho hoje. Quando somos jovens, pensamos mais nisso, como estaremos daqui a x anos, Mas acho que me deste uma ideia engraçada,. No Natal vou entregar um papelinho e um envelope aos meus 3 filhos e mais 3 sobrinhos, e pedir que eles escrevam sobre isso. Quanto aos teus sonhos, são válidos, muito mesmo, e agradeço-te tê-os partilhado connosco.
Sobre o teu comentário no blog: neste momento tb emigrava, numa boa. Não para o Brasil, mas EUA ou Europa, não tinha problema algum, Duas filhas já moram fora mesmo, levava o mais novo, que se adapta a tudo! bjs

Michelle Hernandez disse...

Lúcia,

Que lindo esse post, lembro-me do outro também lá no "blog antigamente da dama"...rsrs...
Eu daqui a 10 anos, espero que o creme anti rugas do Lidl de 3 euros, tenha feito algum efeito e eu esteja lindona...kkk...aos 49 anos...
Besitos e boa semana.
Ps: Vem participar da segunda natalina :)

manuela carvalho disse...

Tenho a certeza de que vai ser mesmo assim, daqui a 10 anos :) Beijocas grandes

Lucia Silva disse...

E faz muito bem Val, eu também nunca posso fazer planos porque ... saem sempre ao lado. Mas achei engraçado a ideia de os escrever porque ao que parece as coisas escritas tem mais força! Dizem...... :)
A ideia de o fazer no natal é muito engraçada, vai ser muito divertido e com certeza estarao cá todos daqui a 10 anos para os relerem.
E sobre a emigraçao, eu ia hoje mesmo para um pais com melhores garantias que o nosso e que tratassem as pessoas como seres humanos e nao números. Ainda que vá nao se esqueça do blog e de dar notícias!!
Um beijinho grande

Lucia Silva disse...

Obrigada Mi :)
Eu ainda nao encontrei esse bendito creme, bolas! Andam esgotados com tanta gente de volta dele ;P Mas de certeza que vais estar lindona eheheh!!
Vou a correr para aí :)
beijinhos

Lucia Silva disse...

Torço por isso ;) Manuela
Um beijinho grande

Ana Citadin Johann disse...

Lúcia, amada!!!

Que verdade.... onde eu estava com 21 aninhos...
ah... quanta inexperiência, quanta falta de conhecimento... e quanto ainda me falta hoje. (rsrsrs)
Quero continuar nesse caminho, aprendendo o que não sei e repassando o que aprendi... seguir em paz de alma e ainda realizar muitas coisas.

Amei sua visita no meu blog! Volte sempre que puder...
Beijokas mil.